quinta-feira, 2 de abril de 2009

Minas no cenário nacional

Eu quero compartilhar com vocês uma grande alegria e conquista para a extensão rural. Nesta terça-feira (31 de março) fui eleito para o terceiro mandato à frente da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer). Estes dois anos foram marcados pela estruturação da Associação, conquista de mais espaço para a extensão rural do país, criação da Frente Parlamentar e pelo reconhecimento da extensão rural como uma das alternativas para reduzir as desigualdades sociais e econômicas no campo, entre as pessoas e entre as regiões.

Hoje vivemos a terceira onda da Asbraer, vamos consolidar o seu papel como organização que defende a política de Extensão Rural brasileira, valoriza o extensionista e a agricultura familiar, que reconhece a participação dos agricultores na gestão das organizações e na construção das políticas públicas.

Este é o momento de garantirmos a sustentabilidade da Extensão Rural como política de Estado. A sinergia que existe entre governo federal, governos estaduais e organizações de agricultores tem de permanecer, independente dos tempos políticos. Por isso, estamos propondo o comprometimento de todas as organizações da área para garantir a sustentabilidade política, institucional e econômica da extensão rural. A meta é criar a Lei Geral de Ater, já em discussão com o MDA, para garantir os recursos de forma continuada e permitir seu repasse com agilidade, fora do formato dos burocráticos convênios.

A reeleição é a certeza de que estamos no caminho certo e de que muito já avançamos com relação à extensão rural e agricultura familiar. Mas também é a oportunidade para, juntos, fazermos muito mais.


Um grande abraço.

19 comentários:

  1. Zé Silva,

    Quem conhece seu trabalho à frente da EMATER-MG e da ASBRAER sabe da sua luta diária para modificar o panorama da Extensão Rural brasileira frente aos desafios colocados pela sociedade contemporânea.
    Acredito que o Governo Federal precisa reconhecer o esforço feitos pelos governos estaduais para recuperar a suas empresas de ATER e criar um mecanismo de legitimar esta importante política pública com uma Lei Específica,criando dentro do orçamento da União recursos para o serviço de Extenão Rural.
    Por sua vez as entidades oficiais de ATER tem de buscar incorporar às suas rotinas um eficiente Sistema de Gestão que utilize o Planejamento e o Acompanhameto de resultados como ferramentas fundamentais para garantir a sustentabilidade da Extensão Rural como Política Pública.
    Parabéns pela eleição para o terceiro mandato na ASBRAER e continue buscando permanentemente a melhoria da qualidade de vidas das Famílias Rurais,como vc sempre fez.
    Um abraço,

    Gelson

    ResponderExcluir
  2. Companheiro Zé Silva,

    Compartilhamos com você o sentimento que estamos no caminho certo!

    A sua recondução para o 3º mandato junto a Asbraer representa um enorme ganho para a agricultura familiar. "E conhecendo o seu trabalho frente à EMATER/MG temos a certeza da contribuição dessa experiência para consolidar a extensão rural como um dos pilares da sustentabilidade econômica brasileira."

    forte abraço,

    Osorio Tales Carneiro

    ResponderExcluir
  3. A existência de uma lei que autorize o repasse de recursos específicos para extensão rural representará, na prática, a valorização deste serviço, o compromisso com seus beneficiários e a valorização dos profissionais que nele atuam.
    É preciso que nós extensionistas e cidadãos socializemos todas as informações sobre esta lei com todos os brasileiros, principalmente os do campo e os políticos, para que ela finalmente seja votada/criada e colocada em prática. Abraços ematerianos. Dilmária

    ResponderExcluir
  4. Caro José Silva,

    Estou em período de férias, mas não vou perder a oportunidade de estar aqui amanhã, dia 7, para as discussões sobre a sustentabilidade da extensão rural.

    Até lá!

    Samuel Junior
    Assú-RN

    ResponderExcluir
  5. Dr. José Silva,

    Parabéns por mais essa conquista.
    Minas e Brasil só têm a ganhar com suas realizações. Vá em frente.

    Sds,
    Denise Santos

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Dr. José Silva,

    Parabéns por essa conquista e todas outras que vêm acontecendo, e ja antecipo os parabens de muitas que irão acontecer. Pois sou uma testemunha de que, todos méritos conquistados, serão poucos em vista do que você realmente merece.
    O senhor é um grande vencedor,lutador e claro administrador. Afinal um exemplo a ser seguido.

    Sou o filho mais orgulhoso do mundo pelos pais que tenho.
    Um grande abraço.

    Jose Silva S. Junior

    ResponderExcluir
  8. Cara Dilmária,
    Também acredito que este é o caminho. E o reconhecimento para Extensão Rural está cada vez maior.
    Estamos em fase de negociação com o Governo Federal através do MDA para que no próximo plano safra (em julho) esta medida seja anunciada.
    Sds,
    José Silva

    ResponderExcluir
  9. Caro Gelson,
    Asbraer vem cada vez mais tendo um papel importante na construção de políticas públicas para redução de desigualdades sociais. E Mais que isto, trabalhando firme pra resolver também o dilema que o mundo vive hoje que é a gestão pública.
    sds,
    José Silva

    ResponderExcluir
  10. Caro Osório,
    Também temos convicção que estamos no caminho certo. A agricultura familiar deixou de ser o "patinho feio" e ocupa hoje o lugar que merece. Uma agricultura que gera emprego,renda, e MAIS IMPORTANTE produz alimentos...E a Asbraer é uma conquista de todos nós
    Sds,

    ResponderExcluir
  11. Caro Samuel,
    Salve o Rio Grande. Aí temos um trabalho excelente da Extensão Rural. É um exemplo para todos nós extensionistas, o trabalho realizado pela Emater-RN...
    Te aguardo.
    Sds,
    José Silva

    ResponderExcluir
  12. Cara Denise,
    Na verdade é uma conquista de Minas. Reflete o trabalho exitoso liderado pelo governador Aécio Neves em todos níveis de governo. E em especial a agricultura familiar e a Extensão Rural...E, é claro de cada um dos profissionais da Emater-MG que faz a extensão rural acontecer em todos cantos de Minas.
    Obrigado. Sds,
    José Silva

    ResponderExcluir
  13. parabens! voce é um exemplo para nossa familha, que Deus continue te iluminando um grande abraço.

    ResponderExcluir
  14. Sr. Presidente
    Jsé Silva
    Vejo que a ASBRAER tem uma importancia nacional muito grande para a extensão rural em nosso país hoje, pois converge as necessidades bem como as estratégias para desenvolvimento dos trabalhos que poderão levar inclusão e justiça social ao setor rural, o qual ainda permeiam o coronelismo aliado a flata de uma educação e informação, elementos fundamentais para emacipação de muitas famílias.Sendo assim a ASBRAER seja talvez a nossa esperança de ser a mais importante representação no cenário nacional para discutir e contribuir p/ elaboração de uma política de ATER com capacidade de transformação.
    Paulo Edson
    Emater-MG, Rubelita

    ResponderExcluir
  15. Caro Paulo,
    A Asbraer é hoje uma entidade respeitada pelo trabalho que a Extensão Rural presta ao país.
    Pretendemos avançar cada vez mais ocupando espaços importantes no cenário nacional.
    Sds,
    José Silva

    ResponderExcluir
  16. JOSÉ SILVA - iniciamos um trabalho em Arcos com alunos da Escola Rural Laura Andrade - unidade de ensino que resistiu a nucleação. Utilizamos a metodologia ARCOS - Ação, Reflexão, Combinando Objetividade com Subjetividade. Por esta metodologia a ação é o ponto alto precedida de um bom planejamento e sucedida de uma refelxão mais intensa que colhe as sensações do agir e reforça a perpectiba interdisciplinar e multidisciplinar. Estamos construindo um grupo de jovens estudantes a partir dos 10 anos de idade. Eles receberão treinamento capacitação para gerenciamento da pequena unidade de pdoução. O envolvimento ESCOLA, ALUNO, PAIS, EMATER E PREFEITURA está fluindo muito bem.

    Trabalhamos a primeira temática que foi a retirada de 3,6 toneladas de lixo de uma grota no meio rural, fizemos a segunda ação também retirando mais de uma tonelada de lixo em um parque municipal que conta com cachoeira. A segunda temática é a criaçãode aves caipira de postura e corte. Já reunimos com os alunos e pais e selecionamos duas unidade de referencia para o trabalho com os jovens.A área está demarcada, ganhamos boa parte da madeira. A Prefeitura está empenhada em contribuir com o projeto. Ganhamos sementes do capim vaqueiro para implantar a área de pastejo das aves.

    Vamos construir os galpões para as aves caipira. Gostaria de saber o que tem de politica pública para apoiar esse trbalho com jovens rurais? É muito gratificante trabalhar com a família valorizando essa nova geração. Acredito que são pilares para sustentabilidade da extensão.
    José Carvalho e Zenaido – EMATER-MG ARCOS
    arcos@emater.mg.gov.br

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. A ação transformadora no campo e na cidade é o alicerce da Extensão Rural no desenvolvimento do Brasil. Somado a isso uma boa comunicação temos uma excelente combinação de resultados para nos servir e serem servidos a sociedade. Nesse contexto, a rede de comunicação, que a EMATER-MG Minas implantou é muito importante a extensão rural. É preciso que acione mesmo frentes parlamentares para agilizar o fortalecimento da ATER Nacional. É preciso que nós extensionista tenhamos mais união em prol da causa. A ecologia humana abrange todas estas dimensões de interação com o meio .
    Acredito em uma linha direta como fala a Dilma: “A existência de uma lei que autorize o repasse de recursos específicos para extensão rural representará, na prática, a valorização deste serviço, o compromisso com seus beneficiários e a valorização dos profissionais que nele atuam. É preciso que nós extensionistas e cidadãos socializemos todas as informações sobre esta lei com todos os brasileiros, principalmente os do campo e os políticos, para que ela finalmente seja votada/criada e colocada em prática. Abraços ematerianos. Dilmária”

    ResponderExcluir